COMO USAR BANNERS PARA AUMENTAR VENDAS NO ECOMMERCE

  • por

Se você trabalha com comércio eletrônico, mas ainda não está fazendo campanhas de banners em sites, portais, blogs e apps, está perdendo uma grande oportunidade de aumentar seu volume de vendas.

O propósito deste artigo é apresentar de maneira simples como integrar os banners em sua caixa de ferramentas de performance digital, usando recursos que a mídia programática oferece para anunciantes com foco em performance. E, já adianto, o efeito nos seus resultados será rapidamente notado.

Sim, é importante fazer anúncios de links patrocinados, e, claro, as pessoas passam muito tempo nas redes sociais, como Facebook e Instagram, mas a maior parte do tempo online é passado em sites de notícias, apps de jogos, esportes etc. Não usar o formato de anúncios capaz de impactar seus públicos nesses momentos é abrir mão de muitas chances de gerar vendas.

Pensando o funil de vendas com banners

PROSPECÇÃO: como atrair potenciais clientes

CONVENCIMENTO: ajudando o usuário a decidir

DECISÃO: convertendo uma visita em venda

Anúncios de banners são os mais onipresentes da internet!

Pensando o funil de vendas com banners

Ao invés de se atolar com a criação de centenas de linhas de anúncios, testando diferentes públicos, diferentes posicionamentos de anúncio e diferentes criativos, o que torna difícil aferir os resultados e, por fim, resulta num trabalho inconsistente, você pode tornar sua vida mais fácil e obter melhores resultados simplificando a estrutura de sua campanha. E a maneira mais fácil de fazer isso é criando um funil.

A maior parte dos profissionais de marketing concorda em dividir o funil em 3 etapas: 

  • prospecção (awareness), 
  • convencimento (consideração) e 
  • conversão (decisão). 

Vamos entender o que fazer em cada etapa!

PROSPECÇÃO: como atrair potenciais clientes

As pessoas usam sites e apps para se informar, se distrair ou em busca de serviços que resolvam um problema em suas vidas. Na maior parte dos casos, elas não estão buscando um produto para comprar. 

O desafio, nesse momento, é atrair a atenção do público-alvo, sem ser intrusivo. O ideal é, nesses momentos, segmentar para um público que se interesse pelo seu setor de atuação e exiba anúncios que apresentem o valor que sua empresa/produto/serviço gera no mercado ou traga dicas úteis para a vida do seu target.

Em resumo:

  • AUDIÊNCIA: use dados comportamentais e geográficos (3rd party), para impactar um público relativamente grande, mas interessado em ofertas do seu setor. Complemente com look alike da sua base de clientes.
  • FREQUÊNCIA: nesse momento, priorize o alcance em detrimento da frequência. Apareça poucas vezes pra muita gente e de maneira consistente.
  • CONTEÚDO: cative atenção oferecendo informação útil e focada no valor que seu produto ou serviço gera para a sociedade.

CONVENCIMENTO: ajudando o usuário a decidir

Uma parte do seu público vai interagir com seus anúncios ou passará a apresentar intenção de compra pelo seu produto ou serviço, ainda que numa fase inicial do ciclo. Nesse momento, é preciso ajustar a estratégia para transformar esses prospects em clientes. Para isso, entramos na fase de convencimento. 

Você vai querer usar seus anúncios para destacar os recursos de seus produtos nesta fase do funil. Você também pode usar casos de clientes satisfeitos para mostrar que você é uma opção a ser considerada.

Aqui, você pode fazer uma régua de relacionamento, para se manter na mente do público por um período longo, mas sempre com informação nova. Funciona assim: 

  • você cria os gatilhos indicando que, por exemplo, após ver o anúncio que mostra o diferencial do seu produto, 
  • o usuário verá um anúncio que fala de um estudo de caso, e 
  • em seguida um anúncio que fala como seu preço é competitivo e assim sucessivamente.

Em resumo:

  • AUDIÊNCIA: use dados próprios (1st party), tanto de usuários que clicaram em seus anúncios anteriores, como que visitaram seu site ou que já fizeram uma compra. Complemente com dados de terceiros sobre intenção de compra, renda e localização geográfica.
  • FREQUÊNCIA: Aqui, devemos ter uma frequência maior, mas devemos procurar impactar o usuário por, pelo menos, uma semana. Isso pode mudar a depender do setor, mas, em geral, esse é um período que funciona.
  • CONTEÚDO: mostre seus diferenciais, credenciais, exemplos de uso. Basicamente, convença que você é a melhor opção.

DECISÃO: convertendo uma visita em venda

Nesta fase, as pessoas já sabem quem você é, já estiveram no seu site, mas não concluíram a compra. Para levá-los até a linha de chegada novamente e dessa vez converter em venda, você precisa descobrir o que os impede de fazer a compra. Pode ser o preço, forma de pagamento, custo de envio ou qualquer outra objeção comum para o seu tipo de produto.. É aí que entram os anúncios personalizados!

Como cada cliente terá preocupações diferentes, vale a pena usar anúncios customizados para que cada pessoa veja mensagens relevantes para a sua jornada de compra. Esses anúncios são feitos de forma automatizada, seguindo um padrão visual criado por você, mas preenchendo o conteúdo de acordo com o comportamento do usuário. Por exemplo, se o usuário viu determinado produto, ele verá anúncios que destacam esse produto. Se você acha que o usuário precisa de um empurrão pra decidir, os anúncios focarão no senso de urgência, ao citar, por exemplo, que haverá frete grátis para compras feitas nesse momento.

Nessa fase, frequência é fundamental. Em geral, os usuários decidem (ou desistem) fazer a compra num período curto. É fundamental estar sempre a um clique de distância em todo esse período.

Resumindo:

  • AUDIÊNCIA: focaremos nos dados próprios (1st party), de usuários que colocaram um produto no carrinho, mas não fecharam a compra nos últimos 2 ou 3 dias. Esse período pode mudar a depender do segmento, mas recência é fundamental: quanto mais recente o usuário tiver escolhido o produto, maior a chance de ele fechar uma compra.
  • FREQUÊNCIA: Precisamos aparecer o tempo inteiro durante essa fase. Por isso, os banners são importantes: não importa se o usuário está tendo uma notícia, jogando seu game preferido ou pesquisando como emagrecer. Sua oferta estará sempre ali, pertinho, para que ele comodamente possa finalizar sua compra.
  • CONTEÚDO: exiba o produto que o usuário demonstrou interesse e recomende produtos complementares. Teste gatilhos que acelerem o processo de decisão, como um desconto relevante ou senso de urgência, por exemplo.

Anúncios de banners são os mais onipresentes da internet! 

Com ele, você pode, de maneira simples e eficiente, aumentar as oportunidades de transformar um prospect em cliente. Em geral, a maior parte dos anunciantes aloca entre 25 e 50% de sua verba nesse formato, e ele é, em geral, sempre um dos TOP 3 de retorno. Com certeza, usar display ads com o poder que a mídia programática traz vai alavancar a performance do seu ecommerce!

A Zygon é uma Adtech e Data Solution que, dentre as soluções disponíveis, opera mídia programática como Trading Desk e, nesse modelo, desenvolvemos uma expertise em performance com frameworks de soluções tecnológicas que não só aumentam a produtividade da sua equipe (por exemplo, quando usamos a tecnologia de criativos dinâmicos para escalar a produção de peças) como também geram resultados reais para o seu negócio, usando e gerando dados para otimização da campanha de performance.

Quer melhorar os resultados do seu negócio?