Categorias
Eventos

Zygon apoia primeira edição do WiDS (Women in Data Science) em Salvador

O WiDS, evento chancelado pela universidade de Stanford, que visa a igualdade de gênero na área de dados e tecnologia, teve sua primeira edição em Salvador. O evento foi liderado e comandado pela cientista de dados Júnia Ortiz e contou com o apoio e participação da Zygon. 

Com a Zygon, Júnia Ortiz contribuiu para estruturar diversos estudos de audiência, que serviram de base para planejamentos data-driven e insights poderosos para inteligência de mercado. Diante da repercussão do evento, Júnia Ortiz realizou um entrevista para a página Mulheres Jornalistas, participando da edição “Mulheres Incríveis e Possíveis”.

Em entrevista, a mesma cita a importância dos dados para realização de uma estratégia voltada à comunicação: “Atuei alguns anos na área de dados no mercado de tecnologia para publicidade, trabalhando na Zygon, Adtech brasileira, e tive a oportunidade de entender a importância da utilização dos dados para a comunicação estratégica de forma geral. Os dados são a matéria-prima deste tipo de negócio.” 

Confira a matéria completa em https://bit.ly/35scjhU

Categorias
ABERJ

[PODCAST] “Gestão de marcas nas redes sociais”

Lucas Reis, CEO da Zygon, participou do FalAção, podcast da Aberje, conversando sobre o tema “Gestão de marcas nas redes sociais” e compartilhando conhecimento em torno desse universo.

Durante a conversa Lucas Reis comentou “Redes sociais passou a ser algo importante para os negócios e o elemento fundamental para os CEOs das empresas acompanharem. Havia um tempo em que as empresas tinham receio de estar num ambiente onde não conseguia controlar o que se dizia sobre elas, mas entre 2010 e 2020 a evolução desse cenário saiu de algo que as marcas queriam evitar, para algo que as marcas brigam para aparecer .”

Confira abaixo os principais assuntos abordados:

1 Evolução das redes sociais ao longo do tempo.

2 Relação das marcas com as redes sociais. 

3 O papel das redes sociais para as marcas.

4 As habilidades que um profissional de redes sociais precisa ter. 

5 Os desafios para as marcas nas redes sociais. 

Para ouvir o podcast acesse https://spoti.fi/3bbZEQY

Categorias
ABERJ Cursos Transformação Digital

ABERJE E ZYGON OFERECEM CURSO SOBRE A TRANSFORMAÇÃO DIGITAL DA COMUNICAÇÃO

Com aulas sobre ferramentas para comunicadores, análise de dados e mapa de jornada do consumidor, a Trilha será dividida em três módulos, que poderão ser realizados tanto em conjunto como separadamente.

Diante de tantas rotas rumo à transformação digital, nada melhor do que seguir os passos de quem já é especialista no percurso para não se perder no caminho. E é justamente essa a missão da Trilha: ensinar as melhores técnicas, conceitos e instrumentos de comunicação digital para quem busca destacar-se no mercado na era pós-pandemia.

Oferecido pela Aberje (Associação Brasileira de Comunicação Empresarial) em parceria com a Zygon AdTech, o curso “Pandemia e a transformação digital: comunicação, dados e insights” será dividido em três módulos, todos 100% on-line e com carga horária de 8 horas cada.

Programação

Com início em setembro, o primeiro módulo será sobre “A Caixa de Ferramentas do Comunicador na Transformação Digital”, ministrado por Claudio Cardoso – designer de negócios com mais de 40 anos de carreira, eleito a personalidade do ano pela Aberje em 2006.

Já em outubro, o segundo módulo, “Visualização e Análise de Dados na Comunicação: o que o profissional precisa saber”, terá o comando de Lucas dos Santos Reis. Ele que é CEO da Zygon AdTech, PhD em Comunicação e pesquisador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Democracia Digital.

Chegando à reta final da Trilha, em novembro, o terceiro módulo trata do Mapa da Jornada do Consumidor,  conduzido por Urbano Sampaio Neto –  Chief Strategy Officer da Zygon, mentor do Founder Institute e especialista em Programmatic Media Planner pelo New Marketing Institute

Vale ressaltar que os módulos podem ser adquiridos tanto em conjunto, como separadamente.

Saiba mais informações sobre o curso, inscrições e os módulos no link:

https://bit.ly/2Y9Jx11

Categorias
Ztalk

RevOps | Revenue Operations: Foco em crescimento pela integração do marketing com a operação do negócio.

Revenue Operations é um novo framework que facilita a integração das operações tecnológicas, ativação de marcas e produtos no mercado, insights a partir dos dados coletados, e as ferramentas necessárias para os negócios, cada vez mais digitalizados.

Um Zygon Talk sobre este importante tema aconteceu no dia 29 de julho e foi mediado por Claudio Cardoso – Consultor Associado da Zygon, com a participação de Paulo Marcelo Lessa – CEO da Solutis, player de tecnologia com ênfase na aceleração digital das empresas, e Fernando Diniz – Head de Digital da Petz, a maior empresa especializada em pets do país. Particularmente, Diniz tem mais de 15 anos de experiência em desenvolvimento de software, focado em arquitetura e soluções escaláveis, transformação digital, agilidade e times de alta performance. Lessa é ex-CEO da Capgemini do Brasil e um dos maiores nomes brasileiros quando o assunto é desenvolvimento de software.

Merecem destaque os seguintes temas que foram abordados:

  1. Integração do relacionamento com o cliente e a operação do negócio.
  2. Ferramentas e tecnologias é o meio. 
  3. Escalabilidade de negócio.
  4. Desafios principais da transformação digital.
  5. Operação digital e física em sintonia.
  6. Customer centric.
  7. Omnichannel.

Não deixe de assistir a esta live pelo YouTube

Durante a live, Diniz comentou que atualmente a realidade digital é cotidiana. Deste modo, a tecnologia se tornou uma commodity. Para se diferenciar no mercado e ganhar escala é preciso montar uma equipe de tecnologia envolvida e dedicada exclusivamente ao negócio.

Na mesma direção, Lessa completa: a tecnologia existe para facilitar a vida das pessoa. Antes, a tecnologia se limitava aos ambientes empresariais. Hoje, a realidade é vista de outra forma, onde o cliente está no centro das decisões. Com a pandemia ficou ainda mais evidente que a tecnologia é capaz sustentar todo o negócio e que, sem dúvida, é um diferencial competitivo no mercado quando o digital está integrado à tecnologia. Aí temos um cenário ideal para alavancar negócios. 

Todos concordam que a cultura e um mindset ágil nas organizações são importantes fatores que auxiliam na transformação digital, onde as pessoas estão dedicadas a entregar valor com o menor custo de operação possível. E que, além da cultura interna, não podemos descartar a importância da integração do negócio com a jornada do cliente, de forma a compreender e orientar a entrega. Por fim, podemos afirmar que RevOps proporciona uma visão holística do negócio. 

Categorias
Ztalk

Os Novos Modelos de Negócios das CommTechs

O talk aconteceu no dia 15 de julho e foi mediado por Cristiane Rebouças, Head of Strategy na Zygon, e teve como convidados Pedro Cadina – CEO da VIANEWS Latin America, e Daniel Queiroz – Presidente da Fenapro COO do Grupo Duca.

Os principais temas abordados foram:

  1. A importância da cultura data-drive.
  2. Transformação digital para as agências de comunicação.
  3. Marcas não podem se isolar.
  4. O impacto da pandemia nas agências nacionais e internacionais.
  5. O poder que o consumidor tem sobre as decisões de comunicação das marcas.

Durante a live, Pedro Cadina comenta sobre a mudança do trabalho presencial para o online e afirma que a cultura data-drive da Vianews, ajudou a navegar por esse mar de incertezas que estamos vivendo. Seguindo essa mesma linha de raciocínio, Daniel Queiroz comenta que dados e tecnologia ajudam a diminuir os impactos e a imprevisibilidade do dia a dia de trabalho nas agências. 

Hoje as mídias propõem uma interação do consumidor, onde diversos touchpoints e canais empoderam os clientes e abrem um diálogo com as marcas, permitindo que opinem sobre o que consomem, como consomem e porque consome. E é aí que está o desafio desse universo conectado. 

Se de um lado temos mais canais de comunicação para anunciar e propagar a mensagem, por outro lado temos um consumidor mais ativo e com o poder de decidir o sucesso ou o fracasso de uma campanha.

Por fim, diante dos múltiplos canais, há uma crescente demanda de marcas interessadas em serviços de comunicação atrelados a dados e tecnologia, principalmente para o gerenciamento de crise. 

Durante a live, todos concordam que estamos vivendo um momento de grandes oportunidades e ao mesmo tempo de desafios. A notícia boa é que as agências estão voltando a atuar no patamar de decisão (C-level) justamente por conta dessa velocidade de propagação e impacto das mensagens.

Categorias
Ztalk

Como dados ajudam na visão única do cliente

O talk aconteceu no dia 8 de julho e foi mediado por Urbano Sampaio, CEO da Zygon, e teve como debatedores Daniela Ferro – Diretora na WMcCann, no Kolab (Lab da Coca-Cola Company Brasil), e Bertoldo Prellwitz – Head de Parcerias da Tail.

Durante a live Daniela Ferro comentou que desde 2013 a Coca-Cola entendeu a necessidade de ter uma visão unificada sobre os dados. Desde então, a marca centralizou todas as  agências de comunicação e áreas mais específicas como, Data Science, Social Intelligence e Media Performance, para se trabalhar de forma otimizada no gerenciamento de informações e dados da Coca-Cola.

Os principais temas abordados foram:

  1. Integração das bases de dados: Dados centralizados geram mais resultados.
  2. Uso de dados comportamentais, através de Plataformas de Gerenciamento de Dados (DMP), para a realização de estratégias digitais em prol da experiência personalizada do consumidor.
  3. Integração on e offline: A importância da unidade de comunicação das marcas.
  4. Volume de dados vs. capacidade da análises de dados.
  5. Transformação digital.
  6. LGPD e a transparência dos dados. 

Em um determinado momento da live Bertoldo comentou sobre a importância de se analisar dados mais frescos, em janelas mais curtas de tempo. Essa ação colabora para que marcas ganhem vantagens ao atender demandas específicas, aproveitando oportunidades e agindo de forma assertiva na comunicação.

Apesar da diversidade de tecnologias, todos concordaram que, no final do dia, quem acelera e impulsiona a transformação é o consumidor, e a tecnologia é um dos meio de oferecer serviços e ofertas adequadas para as pessoas. Com a transformação digital, os consumidores mudaram o hábito de comprar e descartaram modelos que não cabem mais agora.

A live ainda destacou que os consumidores estão mais exigentes e que, por isso, grande marcas, que possuem um leque extenso de produtos e um público com diversos tipos de perfis comportamentais, fazem uso de plataformas que armazenam dados, a fim de entregar uma experiência única para o usuário e uma comunicação que gere impacto na vida dos consumidores.